Indústria 4.0: A Indústria do Futuro

Curso Online, ao VIVO de terças e quintas, das 19h30 as 21h30, dias 13, 20, 22 e 27 de novembro de 2018.

Estamos vivendo a 4ª revolução indústrial, chamada Indústria 4.0, com redes inteligentes, automatizadas, conectadas para controlar de forma autonoma toda cadeia de valor. Esta é uma nova forma de pensar processos e máquinas, alinhada com o estilo de vida integrado para o qual estamos caminhando. O fenômeno define os fatores de competitividade da indústria na atualidade e no futuro.

Neste curso você terá uma abordagem atualizada com os mais recentes desenvolvimentos dos principais centros tecnológicos da Europa, Estados Unidades e Ásia. Uma análise não somente das tecnologias habilitadoras, mas também dos estágios de atualização, tendências e perfil esperado dos profissionais da área.

Atualize-se, venha participar, debater e entender estes conceitos:

  • Internet das Coisas (Internet of Things - IoT) e Internet das Coisas Industrial (IIoT)
  • Manufatura Inteligente
  • Dispositivos e Produtos Inteligentes
  • Logística Inteligente
  • Cidades Inteligentes
  • As Noves Tecnologias Básicas da Indústria 4.0 (Robôs Autônomos, Simulação, Integração Horizontal e Vertical de Sistemas, Internet Industrial das Coisas (Industrial Internet of Things - IIoT), Segurança Cibernética (Cybersecurity); Nuvem (The Cloud); Manufatura Aditiva (Impressão 3D), Realidade Aumentada, Big Data e Analytics
  • A "Bússola Digital" - Ferramentas de Aplicação

Instrutor do curso

Carlos Roberto Coutinho
Consultor em Sistemas de Gestão, 27 anos de experiência: 18 em qualidade e 11 em meio ambiente. Experiência em implantação, auditoria e aperfeiçoamento de sistemas de gestão nas áreas de excelência organizacional, qualidade, ambiental e segurança e saúde ocupacional. Mais de 10 anos na área automotiva.



investimento ComÊxito Desconto: 30%
investimento ComÊxito Investimento R$ 139,30
(Dólar $ 37.15)

Pagamento por Pagseguro, Paypal, Boleto
* Opções de Parcelamento PagSeguro em até 10x
** Paypal em 3x sem juros

INSCREVA-SE

A indústria está passando por revoluções que alteram significativamente os métodos e processos do sistema de produção fabril. A Indústria 4.0 propõe processos de manufatura descentralizados, a interconexão entre sistemas e maquinários e uma possibilidade infinita de novos meios de produção.

Seguem algumas das novas tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0:

1. Internet das coisas (IoT)

Cada vez mais presente no cotidiano da Era Digital, a Internet das Coisas trouxe um novo olhar para as linhas de produção. Com o advento das conexões entre máquinas, processos industriais se tornaram mais ágeis, escaláveis e facilmente monitorados.

Hoje, equipamentos sensoriados estão aptos à leitura e análise de dados em tempo real, permitindo a tomada antecipada de ações que se tornaram o cerne da manutenção preditiva no ambiente industrial.

A Internet das Coisas possibilita ainda maior controle e fiscalização de pessoal dentro da indústria, garantindo maior segurança, especialmente em áreas de risco. Por meio da tecnologia de identificação por rádiofrequência (RFID), por exemplo, é possível monitorar a circulação de operários na fábrica, permitindo ou bloqueando o acesso a determinados setores, conforme a área de atuação.

2. Big Data

O avanço tecnológico das máquinas industriais possibilitou uma análise aprofundada dos processos fabris. Os tradicionais relatórios de manutenção e produção, preenchidos em prancheta e papel, deram lugar ao monitoramento sistêmico dos dados gerados pelo maquinário, feito com o auxílio do computador.

O ritmo incessante das indústrias traz consigo um volume elevado de informações, produzidas e disponíveis 24 horas por dia, com métricas e indicadores essenciais à otimização da linha de produção. Nesse contexto, a indústria conta com a capacidade de armazenamento de informações via nuvem, com o compartilhamento instantâneo da performance e produtividade em todos os setores da indústria.

Aliada à interpretação desses dados, por meio do Data Analytics, e ao planejamento e elaboração de indicadores de performance, é possível ajustar e otimizar o fluxo de produção nas fábricas, adequando à demanda do mercado em tempo real.

3. Computação em nuvem

A terceira tendência da Indústria 4.0 caminha lado a lado com o Big Data Analytics, com o Cloud Computing proporcionando segurança e armazenamento remoto de informações vitais à cadeia produtiva. Com o advento da computação em nuvem, processos industriais se tornaram descentralizados e versáteis, possibilitando que fábricas separadas por quilômetros de distância se conectem em uma mesma rede.

Essa sincronização entre os diversos pontos da cadeia produtiva possibilita, por exemplo, uma relação mais dinâmica entre fornecedores, fabricantes e distribuidores. Fábricas interconectadas têm um maior controle de toda a cadeia produtiva, da matéria-prima ao produto final, evitando gargalos e antecipando demandas.

4. Inteligência Artificial

Tecnologia que vem ganhando espaço em outras áreas do cotidiano, a Inteligência Artificial é uma velha conhecida da indústria e ganhou força com a robotização proporcionada pela Terceira Revolução Industrial. Entretanto, processos computacionais ora considerados simples têm se tornado cada vez mais complexos, permitindo às máquinas maior acesso e controle à cadeia de produção.

O conceito de Indústrias Inteligentes - fábricas autônomas controladas por um número reduzido de operários - vem ganhando força no continente europeu. Com a promessa de reduzir custos e otimizar a produção, até 2020 a Alemanha pretende investir 40 milhões de euros em tecnologias que tornem as fábricas mais inteligentes e autossuficientes.

5. Realidade Virtual / Realidade Aumentada

Tendência que ganhou o mercado do entretenimento em 2017, as realidades virtual e aumentada são as queridinhas do momento, inspirando a criação de gadgets e dispositivos, arrecadando investimentos milionários de gigantes da tecnologia como a Apple e o Facebook.

Em outra vertente, as soluções em RV e RA têm ganhado espaço cada vez maior no ambiente industrial, especialmente no que diz respeito à segurança de trabalhadores na manutenção e conserto de máquinas em áreas de risco, como a siderurgia e a mineração.

Atualmente, grandes empresas investem em tecnologias que possibilitam o reparo remoto de equipamentos, com o auxílio de óculos de realidade aumentada, que conectam equipes de suporte ao operário na linha de produção. Por meio da realidade virtual, é possível simular plantas e maquinários em um ambiente artificial, garantindo a reprodução de cenários adversos com risco zero para os funcionários da planta.

Com o mapeamento de minas em 3D, por exemplo, é possível replicar processos de instalação e transporte de equipamentos em ambientes de difícil acesso, fazendo com que as equipes consigam planejar melhor suas ações.

6. Impressão 3D

Outra tendência que vem ganhando força nos últimos anos, a impressão 3D ainda ocupa um espaço tímido na indústria, devido ao seu alto custo de produção. Entretanto, o desenvolvimento de novas tecnologias e investimentos prometem reverter esse cenário, que traz inúmeras possibilidades para o futuro do setor. Estima-se que o mercado da impressão 3D industrial  - ou manufatura aditiva - tenha crescido 24% anualmente, com a previsão de movimentação de 35 bilhões de dólares até 2020.

A criação de peças de diferentes materiais de maneira quase instantânea pode ser o passo-chave para o surgimento de uma cadeia produtiva mais dinâmica e reduzida, substituindo processos tradicionais complexos como a usinagem, a conformação e a fundição. Especialistas apontam que empresas que passarem a utilizar a prototipagem 3Dconsigam reduzir seu lead time em até 70%, com queda de até 60% nos custos.

Além da oferta de produtos de melhor qualidade, as empresas enxergam o futuro da impressão 3D como uma solução para a redução de custos operacionais, a otimização de processos e até mesmo a diminuição no tamanho das fábricas tradicionais.

7. Cibersegurança

Com todos os avanços em tecnologia da informação, a segurança cibernética tem se tornado outro quesito essencial em um mercado extremamente competitivo como o da indústria.

Ataques de hackers, como o sofrido pela Sony em 2014, expõem a importância da tomada de medidas de cibersegurança no ambiente corporativo. À época, estima-se que 100 terabytes de dados tenham sido roubados dos servidores da empresa, com prejuízos avaliados em 100 milhões de dólares.

Em dezembro do mesmo ano, ciberativistas sequestraram dados sensíveis da Indústria Nuclear e Hidrelétrica da Coreia do Sul (KHNP), exigindo o pagamento de resgate pelas informações, sob ameaça de deixar milhares de moradores sem energia.

O caso mais recente de ataques generalizados a sistemas aconteceu em 2017, quando os ransomwares NotPetya e WannaCry derrubaram milhares de sistemas em mais de 150 países ao redor do mundo.

Diante desses cenários, fica clara a necessidade de investimentos maiores em segurança cibernética a nível mundial, o que faz da cibersegurança uma tendência para a indústria em 2018. Grandes companhias têm destinado uma fatia considerável de seus orçamentos para contratação de especialistas e de novas tecnologias em segurança, com o objetivo de evitar ataques de hackers e os prejuízos causados pela espionagem industrial.

Nascida das transações em criptomoedas, a tecnologia Blockchain tem sido a promessa de melhoria em cibersegurança para o futuro, proporcionando a descentralização e o compartilhamento de dados criptografados em rede.

As novas tecnologias chegaram para ficar. Aliadas à indústria, essas ferramentas prometem um ciclo de evolução ainda mais dinâmico na linha de produção, com a promessa de mais produtividade e menos custo ao setor manufatureiro.

Proporcionar aos participantes o entendimento dos conceitos fundamentais da "Indústria 4.0" e uma visão atualizada sobre os seus eixos de desenvolvimento, suas principais tecnologias, principais centros de desenvolvimento na atualidade, impactos previstos para o mercado de trabalho e o perfil do profissional da Indústria 4.0.

Módulo 1: Introdução à Indústria 4.0

1.1. As Várias Revoluções Industriais

               1.1.1. A Primeira Revolução Industrial

               1.1.2. A Segunda Revolução Industrial

               1.1.3. A Terceira Revolução industrial

               1.1.4. A Quarta Revolução Industrial

1.2. Uma Economia Conectada - A Era da Digitalização

1.3. Fatores Geradores, Habilitadores, Atrativos e Desafios da Indústria 4.0

               1.3.1. Fatores Geradores

               1.3.2. Habilitadores

               1.3.3. Atrativos

               1.3.4. Desafios

Módulo 2: Eixos de Desenvolvimento da Indústria 4.0 - Parte 1.

               2.1. Internet das Coisas (Internet of Things - IoT) e Internet das Coisas Industrial (IIoT)

               2.2. Manufatura Inteligente

               2.3. Dispositivos e Produtos Inteligentes

               2.4. Logística Inteligente

               2.5. Cidades Inteligentes

Módulo 3: Eixos de Desenvolvimento da Indústria 4.0 - Parte 2.

               3.1. As Noves Tecnologias Básicas da Indústria 4.0

                              3.1.1. Robôs Autônomos

                              3.1.2. Simulação

                              3.1.3. Integração Horizontal e Vertical de Sistemas

                              3.1.4. A Internet Industrial das Coisas (Industrial Internet of Things - IIoT)

                              3.1.5. Segurança Cibernética (Cybersecurity)

                              3.1.6. Nuvem (The Cloud)

                              3.1.7. Manufatura Aditiva (Impressão 3D)

                              3.1.8. Realidade Aumentada

                              3.1.9. Big Data e Analytics

               3.2. A "Bússola Digital" - Ferramentas de Aplicação

Módulo 4: Estágio Atual de Desenvolvimento da Indústria 4.0 e Impactos Profissionais.

               4.1. Principais centros de desenvolvimento no mundo.

               4.2. Estágio de Implantação e Perspectivas

               4.3. Impactos para o Mercado de Trabalho

               4.4. Perfil Profissional na Indústria 4.0

Nosso certificado não indica se o curso é presencial ou online e é muito bem aceito por empresas públicas, privadas e órgãos governamentais, temos 22 anos de mercado, mais de 10 anos com cursos online pela internet e somos conhecidos pela qualidade de nossos cursos.

Ao final do curso, o aluno receberá um certificado digital de conclusão com a carga horária especificada. Se a compra for uma formação ou combo com vários cursos o aluno receberá um certificado digital para cada curso realizado e ao receber o último certificado deve mandar um e-mail para [email protected] que nosso suporte enviará um certificado por e-mail para a formação completa.

Se desejar, o aluno poderá solicitar também um certificado impresso em papel, mediante o pagamento de uma taxa adicional para cobrir despesas com impressão e envio por correio. O certificado em papel deve ser comprado para cada curso individual em uma formação ou combo.

Os cursos do site têm a aprovação do MEC?

Nossos cursos são de informação não de formação, são chamados cursos livres e não tem relação com a estrutura formal de educação.

O que é curso livre?

Curso Livre, que após a Lei nº9.394 - Diretrizes e Bases da Educação Nacional passou a integrar a Educação Profissional, como Educação Profissional de Nível Básico, é a modalidade de educação não-formal de duração variável, destinada a proporcionar ao trabalhador conhecimentos que lhe permitam reprofissionalizar-se, qualificar-se e atualizar-se para o trabalho. Não há exigência de escolaridade anterior.

Os cursos livres devem ser regulamentados por algum órgão?

Esses cursos não são regulamentados, sendo livres sua oferta e sua organização.

O que vale nos cursos livres é as empresas públicas e privadas e órgãos como o MTE aceitarem o certificado, o que é o nosso caso.

Pode-se emitir certificados dos cursos livres?

Sim, a escola pode emitir certificado de qualificação profissional.

Qual a legislação sobre o assunto?

Lei nº9.394/96

Decreto nº5.154/04

Deliberação CEE 14/97 (Indicação CEE 14/97)

Profissionais que pretendam conhecer e aprender a implementar as diversas disciplinas da Indústria 4.0.

O curso ao vivo pela internet de terças e quintas, das 19h30 as 21h30, dias 13, 15, 20 e 22 de novembro de 2018.

Os alunos poderão postar suas dúvidas e o instrutor irá respondendo durante o curso.

O aluno poderá assistir ao curso somente nas datas e horários programados.

Para assistir às aulas é necessário estar conectado à internet, o aluno deve entrar no site de vídeo conferência pelo menos 15 minutos antes de começar o curso e testar seu acesso, se tiver problemas nosso suporte irá ajudá-lo pelos telefones (11) 41533456 e 32074928 e pelo e-mail [email protected]

Após a confirmação do pagamento, o aluno receberá um e-mail com as instruções necessárias para entrar no ambiente de ensino.

Disponibilizaremos o arquivo com os slides do curso para download no site de video conferência.

O certificado ficará disponível para download na área do aluno do nosso site.

Para que você possa acessar as aulas  é necessário ter as seguintes configurações em seu computador:

  1. Caixas de som ou fones de ouvido para ouvir as aulas . É aconselhável ter uma caixa de som amplificada para conseguir ouvir as aulas em um bom volume, ou ainda um fone que seja livre de chiados. Recomendamos fazer um teste de som antes do início do curso;
  2. Acesso rápido internet: é recomendado um acesso com capacidade maior de 5 Mbps para participar com qualidade de web conferências, verifique sua velocidade pelo site http://www.minhaconexao.com.br/;
  3. Não pode haver bloqueio para download de arquivos em pdf e ppt na rede;
  4. Browser: Internet Explorer 10 ou superior, Firefox ou Chrome ou Opera em suas últimas versões;
  5. Microsoft Power Point e Adobe Acrobat Reader para a leitura das apostilas e abertura do certificado para impressão.



BASE DE ABAST. DA MAR. NO RIO DE JANEIRO

Empresa: BASE DE ABASTECIMENTO DA MARINHA NO RIO DE JANEIRO


Edjairson Pereira

Empresa: Empresa Brasileira de Infra-Estrutura


Elaine Cristina Pimentel

Empresa: Opinião Assessoria e Consultoria Ltda.


FERNANDA APARECIDA CEZARIO

Empresa: CMR4 ENGENHARIA E COMERCIO LTDA


Fernando Henrique Morales Vecchiato

Empresa: Computeasy


Jocemara Bezerra Mendes

Empresa: Computeasy


JONATHAS RODRIGUES DOS SANTOS

Empresa: Vessel-Log companhia Brasileira de Navegaço e Logística S.A


LUIZ ANTÔNIO DA SILVA

Empresa: Freudenberg Não Tecidos Ltda


Luiz Heleno Alves Dias

Empresa: Norma Ambiental Consultoria E Treinamento LTDA.


MERCIA CRISTINA SOUZA MONTEIRO

Empresa: COTEMINAS S.A.


Priscila Muronaga Pereira

Empresa: Computeasy


Rafael Matheus Riva

Empresa: Semeato S/A Industria e Comércio


Regina Cabus Nachef

Empresa: Indra Brasil Soluções e Serviços Tecnológicos S.A


Reinaldo Serni

Empresa: Computeasy


Valdemir Rodrigues Pinheiro

Empresa: VOTORANTIM CIMENTOS S/A


XERXES FERREIRA DA SILVA

Empresa: Banco da Amazonia


.Jurema Riano Navarro

Empresa: Dígitro Tecnologia Ltda.


:Samuel Nogueira Pereirae

Empresa: Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo - CODASP


1Beatriz Augusta do Carmo Custódio1

Empresa: CM COMANDOS LINEARES LTDA


Abilene Lira Moraes Santos

Empresa: MAXCOIL COLCHOES LTDA


Sobre ComÊxito

A ComÊxito tem 22 anos de mercado, foi fundada e é administrada por Márcia Guerra - engenheira Politécnica (43 anos de experiência), promove ensino a distância pela internet desde 2006, com muita clareza e conteúdo didático desenvolvido por profissionais competentes. As aulas são gravadas e dúvidas são respondidas prontamente.  

Endereço e Telefone

Tel 1 (11)3207-4928 - Tel 2 (11)3207-4928

[email protected]

Alameda, Bruxelas, 95, Alphaville, Barueri
Desenvolvido por Thyago Henrique Pacher - [email protected]